A comunidade do Colégio Novo da Maia identifica-se amplamente com um clima de cultura de escola que conduz a uma liberdade de grupo/individual, manifestando-se esta sob forma de cumplicidade, de confiança, de transparência e de credibilidade, através de uma pedagogia ativa, com base no conhecimento científico, na dimensão humanista e na vivência democrática, onde os valores da cidadania, solidariedade, inovação e responsabilidade são preponderantes e se complementam com os seus projetos.

É, portanto, fito do Colégio Novo da Maia formar cidadãos do mundo livres, responsáveis e solidários, conscientes de que as exigências da sociedade atual pressupõem o domínio de competências académicas, mas também a capacidade de aceitar desafios, de inovar e de conviver de forma solidária. Assim, entendemos que a escola deve preparar os alunos para a cooperação e para a capacidade de trabalhar em equipa e de ser interdependente, numa perspetiva multicultural e de reconhecimento e aceitação das diferenças. Neste âmbito, o nosso Projeto Educativo assume como fundamental os projetos extracurriculares que são entendidos como mais uma componente da vida ativa do Colégio.

Anualmente o Colégio Novo da Maia coloca ao dispor dos alunos um conjunto de projetos dinamizados no espaço do Colégio durante e/ou após o tempo letivo.

Este ano as propostas de projetos são as seguintes:


L.O.V.E.+

O projeto L.O.V.E.+ (Learning, Observation, Values, Experiment) tem por base as Cem Linguagens de Loris Malaguzzi (1996) em que a criança é entendida como produtora de cultura e que se manifesta através das múltiplas linguagens, aventuramo-nos a criar novos espaços que revolucionarão as aprendizagens das nossas crianças. É neste contexto e no espaço Artlab que famílias e crianças são estimuladas a utilizar todas as suas formas de expressão, de forma a promover o desenvolvimento e aprendizagem global: desenho, música, pintura, movimento e construção. Este espaço permite que as crianças explorem diferentes projetos e com vivências diferentes: construção, matemática, experimentação com luzes, materiais naturais, entre outros. Todas estas experiências têm como objetivo a resolução do problema inicial comum. Na multiplicidade de domínios científicos, são desenvolvidos os interesses das crianças, através das suas descobertas, dando relevância às suas interrogações e articulando com todos os saberes.

PASSE | PASSEZINHO

PASSE é o Programa de Alimentação Saudável em Saúde Escolar. Trata-se de um programa da Administração Regional de Saúde, I.P., em parceria com a antiga Direção Regional de Educação do Norte. A criação e a gestão deste programa de promoção de alimentação saudável são do PASSE Regional do Departamento de Saúde Pública da ARS Norte, I.P., o qual realiza formação às equipas PASSE locais. São estas equipas PASSE que, em conjunto com os Agrupamentos de Escolas, desenvolvem e implementam o Programa.

O PASSE pretende: promover comportamentos alimentares saudáveis e contribuir para que exista um ambiente promotor da saúde, em especial no que se refere à alimentação. E ainda trabalhar outros determinantes da saúde, como a saúde mental, atividade física e saúde oral.


STORY MAILBOX

O projeto Story Mailbox nasceu da necessidade de levar as crianças da creche e pré-escolar a contactar com “o livro” e com a língua inglesa num contexto extra sala de aula, onde os momentos de storytelling são frequentes e muito apreciados pelos mais pequenos. Desta forma, os livros e as suas histórias estão num constante vai e vem e permitem não só às crianças sentir o mundo de outra forma, como também partilhar momentos especiais no seio da família. O desenvolvimento da imaginação, o entrar em contacto com diferentes emoções, a conjugação entre o imaginário e o real e a possibilidade de ver o mundo de diferentes perspetivas, além do contacto com a língua inglesa impulsionaram-nos a desenvolver este projeto que é agora alargado ao 1º CEB.

Não será por acaso que “Storytelling is the oldest form of education.”

TRINITY STARS

O projeto Trinity Stars: Young Performers in English Award promove o ensino-aprendizagem da língua inglesa através da música, do jogo dramático/teatro, artes visuais e das artes performativas. É um projeto de grupo, oriundo dos interesses e necessidades das crianças, mediado pelos professores de inglês, de música e jogo dramático/teatro e pelas educadoras do Pré-Escolar. Processualmente, emerge da motivação e interesse das crianças potenciando, naturalmente, a aprendizagem, a participação da criança, bem como a sua autoconfiança e as suas competências comunicativas. No final do ano letivo culminará com um momento de divulgação do projeto no qual estará presente um representante do Trinity College London.


RESPONSABILIDADE SOCIAL

O Projeto de Responsabilidade Social – Participação, Empreendedorismo e Cidadania Democrática – do Colégio Novo da Maia visa promover a consciência de uma Cidadania ativa e participativa. Está direcionado para o desenvolvimento das crianças e jovens enquanto cidadãos reflexivos, críticos e empreendedores. Os nossos alunos encontram resposta para a sua vontade de colaborar num projeto no âmbito do voluntariado de solidariedade, com o qual se identificam, implicando simultaneamente a adoção de uma postura de maior responsabilidade por parte de todos os intervenientes.
O projeto de Responsabilidade Social do Colégio assenta na prioridade “promover a cidadania democrática e o empreendedorismo” e no indicador “dinamização de projetos de responsabilidade social promotores de voluntariado e de solidariedade”.
Este projeto propõe-se a potenciar a participação ativa, o empreendedorismo e a cidadania prática por parte da comunidade educativa CNM, em especial com o envolvimento direto dos alunos (do pré-escolar ao§ ensino secundário) nas propostas e na dinamização de atividades de cariz social.
Este projeto tem como objetivos primordiais:
-reforçar as boas práticas do exercício de cidadania democrática, esclarecida, empenhada e solidária, com recurso ao compromisso e à implicação do tempo de todos os elementos do contexto escolar;
-sensibilizar toda a comunidade educativa para a prática do Voluntariado como expressão de cidadania ativa;
-desenvolver a consciência cívica dos alunos em termos de responsabilidade social, incentivar e capacitar os alunos para atitudes empreendedoras;
-reforçar o reconhecimento da importância do seu contributo para o desenvolvimento de competências fundamentais nos jovens em diferentes eixos (inclusão social, empreendedorismo, educação, emprego e cidadania);
-qualificar alunos e famílias para a participação mais ativa numa sociedade democrática, e potenciar as práticas colaborativas, numa lógica de trabalho de equipa em articulação e sequencialidade;
– criar um novo espaço de cidadania ativa, com oportunidades de aprendizagem e de participação que promovem não só a solidariedade, mas também a mobilidade, a curiosidade, a abertura e o empreendedorismo dos alunos;
– contribuir para a melhoria do lugar ocupado por Portugal no ranking europeu de voluntariado jovem e constituir um caso de sucesso, que possa servir de exemplo para o desenvolvimento de novos projetos na área da responsabilidade social.

LEITORES SORTUDOS

Objetivos:
Trata-se de um programa em que se pretende desenvolver um trabalho didático de promoção da fluência em leitura, junto dos alunos do 2º ano de escolaridade, até ao final do ano letivo.

Intervenientes | Colaboração interna e externa:

Professores de Português e Professores Titulares de Turma.
Colaboração do Serviço de Educação e Apoio Especializado.
Colaboração externa com o Centro de Investigação em Estudos da Criança da Universidade do Minho [acompanhamento e supervisão científica do programa].

Procedimentos:

A fim de avaliar o impacto desta intervenção, é importante realizar uma avaliação da fluência em leitura antes da implementação do programa. Esta competência será reavaliada no final do mesmo, de modo a verificar a evolução alcançada pelos alunos.
Todo o material de avaliação e material pedagógico inerente ao desenvolvimento do programa é disponibilizado pelo Centro de Investigação em Estudos da Criança da Universidade do Minho.
O programa visa criar uma rotina de leituras semanal, sendo constituído por 22 textos de diferentes tipologias [narrativos, informativos e poemas]. Cada texto é explorado diariamente durante 10 a 15 minutos, nas aulas de Português, utilizando um conjunto de estratégias que a investigação mostrou serem eficazes: modelagem, leitura-eco, leitura dialogada, leituras repetidas. De forma integrada, é também dada especial atenção ao vocabulário e à compreensão dos textos lidos.
Para o alcance dos objetivos deste programa, reveste-se de extrema importância a colaboração da família. Assim, pretende-se complementar a intervenção em sala de aula com tarefas a efetuar em casa, nomeadamente a realização da atividade “Ouvintes Sortudos”, que consiste na repetição da leitura durante o fim-de-semana.


AMIGOS HORTÍCOLAS

O projeto Amigos Hortícolas é explorado pelas crianças de 2 e 3 anos e tem por objetivo incentivar o consumo de hortícolas, promovendo comportamentos alimentares saudáveis, com o envolvimento e colaboração de toda a comunidade educativa.

CONTA-NOS UMA HISTÓRIA

O Ministério da Educação (ME), através da Direção-Geral da Educação (DGE), do Gabinete da Rede de Bibliotecas Escolares (RBE) e do Plano Nacional de Leitura(PNL), em parceria com a Microsoft, a Associação Portuguesa de Professores de Inglês (APPI) e a Rádio ZigZag, lançou a 9.ª Edição do concurso “Conta-nos uma história!”.
Esta iniciativa pretende fomentar a criação de projetos desenvolvidos em 1.º Ciclo do Ensino Básico que incentivem a utilização das Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC), nomeadamente tecnologias de gravação digital de áudio e vídeo.
O ato de contar histórias desempenha um papel extremamente relevante nas aprendizagens dos alunos destes níveis de educação e ensino, quer na aquisição de conhecimentos, competências e valores quer nas atividades de carácter mais lúdico, nomeadamente em Inglês: “Once Upon a Time…”.


PES – PROJETO DE EDUCAÇÃO PARA A SAÚDE

O Projeto de Educação para a Saúde* PES constitui um serviço de apoio, integrado no projeto educativo e em articulação com outras estruturas de apoio da própria instituição e de saúde da área geográfica de referência. Visa-se o desenvolvimento de atividades que promovam a educação para a saúde e de educação sexual junto dos alunos do Ensino Básico e Secundário. De acordo com a Portaria nº 196-A/2010, a informação veiculada na educação para a saúde “permite identificar comportamentos de risco, reconhecer os benefícios dos comportamentos adequados e suscitar comportamentos de prevenção”. Assume como objetivos centrais “a informação e a consciencialização de cada pessoa acerca da sua própria saúde e a aquisição de competências que a habilitem para uma progressiva autorresponsabilização.”. A educação sexual tem em vista promover a saúde física, psicológica e social das crianças e jovens.

PRESSE

O PRESSE é o Programa Regional de Educação Sexual em Saúde Escolar, promovido pela Administração Regional de Saúde do Norte, I.P. (ARSN) através do seu Departamento de Saúde Pública (DSP) em parceria com a Direção Geral dos Estabelecimentos Escolares – Delegação do Norte (DGEstE), que apoia a implementação da educação sexual nas escolas, de uma forma estruturada e sustentada, envolvendo o trabalho conjunto entre os profissionais de educação e de saúde escolar.
As principais finalidades deste programa são: aumentar os fatores de proteção e diminuir os comportamentos de risco dos alunos da região Norte em relação à sexualidade. O PRESSE tem por base a metodologia de projeto e a intervenção interdisciplinar. É um programa ímpar, com marca registada, cujas características de diferenciação são a estruturação, sustentabilidade no tempo e apoio permanente aos profissionais de saúde e educação que o aplicam.
O PRESSE foi recentemente galardoado, em cerimónia decorrida em Singapura, com o Primeiro Prémio de Excelência e Inovação em Educação Sexual.
No CNM, o PRESSE é implementado em todas as turmas, do 1.º ao 12.º anos de escolaridade, pois perspetivamos a visão holística dos nossos alunos, promovendo hábitos de vida saudáveis, nomeadamente no âmbito da Sexualidade. A implementação é estruturada, de modo a que os alunos sejam dotados de competências diversas, ao longo dos diversos ciclos de ensino.


ECO-ESCOLAS

O Eco-Escolas é um Programa de âmbito internacional que assenta numa equipa multidisciplinar e que pretende encorajar ações, e reconhecer o trabalho desenvolvido numa escola, no âmbito da Educação Ambiental e Desenvolvimento Sustentável.
Aos alunos é-lhes dirigido o desafio de se habituarem a participar nos processos de decisão e a tomarem consciência da importância do Ambiente no dia a dia da sua vida pessoal, familiar e comunitária. O Programa procura, igualmente, estimular a criação de parcerias locais entre a escola e as autarquias, procurando contribuir para um maior envolvimento e participação em todo o processo dos municípios, empresas, órgãos comunicação social, ONG’s e outros agentes interessados em contribuir para o Desenvolvimento Sustentável.
Ao longo do ano letivo, são realizadas atividades com o intuito de envolver toda a Comunidade Educativa para sensibilização de diversas temáticas ambientais, tais como: biodiversidade, água, energia, floresta, alimentação saudável e sustentável, e geodiversidade.

DECO JOVEM

A DECOJovem é um projeto promovido pela DECO, dirigido às escolas do Ensino Básico e Secundário, onde são proporcionados aos alunos e professores, enquanto estrutura de apoio, fonte de informação e formação, um centro de recursos e um sítio para divulgar os projetos na área da Educação do Consumidor.
As Escolas DECOJovem contemplam um espaço privilegiado para a educação e formação das crianças e jovens enquanto consumidores. Tem à disposição da comunidade escolar, informação e recursos que permitem desenvolver atividades e projetos na área do consumo com o objetivo de promover a formação de crianças e jovens esclarecidos, críticos e responsáveis nos seus atos de consumo.
Pretende-se que os professores das Escolas DECOJovem estruturem um enquadramento técnico e institucional da DECO e com as vantagens do trabalho interdisciplinar e em rede, para trocarem ideias e práticas, partilharem esta informação e se envolverem, conjugando sinergias para participarem, promoverem e partilharem projetos inovadores e transdisciplinares no âmbito da temática da educação e defesa do consumidor.
No Colégio Novo da Maia, o núcleo da DecoJovem é composto por 27 alunos e pelo coordenador do projeto, o professor Michael Cunha das Ciências Socioeconómicas, sendo esta equipa é responsável pelo Dia da Poupança (31 de Outubro), Dia do Consumidor (15 de Março) e o Dia da Europa (9 de Maio), para além de outras atividades na educação e literacia económica e financeira.


PARLAMENTO DOS JOVENS

O programa Parlamento dos Jovens é uma iniciativa da Assembleia da República, dirigida aos jovens dos 2.º e 3.º ciclos do ensino básico e do ensino secundário. Os principais objetivos do programa são: educar para a cidadania, estimulando o gosto pela participação cívica e política; promover o debate democrático, o respeito pela diversidade de opiniões e pelas regras de formação das decisões; proporcionar a experiência de participação em processos eleitorais; estimular as capacidades de expressão e argumentação na defesa das ideias e sublinhar a importância da política na tomada de decisão e na resolução de questões que afetam o nosso quotidiano.
O programa está dividido em diferentes etapas. Decorre, inicialmente, ao nível do Colégio, seguindo-se uma fase distrital e culmina com a realização anual de duas Sessões Nacionais na Assembleia da República: uma Sessão destinada aos alunos dos 2.º e 3.º ciclos do ensino básico; outra Sessão destinada aos alunos do ensino secundário.

A EMPRESA – JUNIOR ACHIEVEMENT

“A Empresa” é o programa bandeira da Junior Achievement, um dos programas da JA Portugal sendo aquele que tornou esta organização conhecida mundialmente. O Company Program, designação internacional, convida alunos com idades compreendidas entre os 15 e 21 anos (do ensino secundário) a criar e gerir uma miniempresa com a ajuda de um professor e, sempre que possível, de um voluntário, em contexto de sala de aula, ao longo de um ano letivo.
Os alunos fazem brainstorming à procura de uma ideia de negócio, reúnem capital através da venda de títulos de participação, desenvolvem o produto ou serviço e apresentam um plano de negócios para a sua miniempresa.
O programa “A Empresa” é reconhecido pela Comissão Europeia como uma “Boa Prática em Educação para o Empreendedorismo”.
Pelo primeiro ano o Colégio Novo da Maia aceitou participar neste desafio através de um experiencia piloto com o 10º ano das socioeconómicas.


GERAÇÃO EURO

O Banco de Portugal (BdP) conjuntamente como o Banco Central Europeu (BCE) promove todos os anos, o programa e concurso “GeraçãoEuro”, dirigido a estudantes do ensino secundário.
Este programa finaliza com um concurso sobre política monetária, organizado a nível nacional em vários países da área do euro e aberto a todos os alunos do Ensino Secundário.
Há três anos que o Colégio Novo da Maia sensibiliza os alunos para este desafio, participando ativamente no programa e no concurso através de sessões específicas sobre os vários temas europeus elaboradas pelo titular das equipas.