O Artista Residente (AR), André Silva, encontra-se num período de residência artística (6 a 26 de Setembro) na Viarco – Fábrica Portuguesa do Lápis. Esta empresa sediada em S. João da Madeira tem desenvolvido, nos últimos anos, junto de artistas plásticos, uma gama de materiais específicos, como também os convida para desenvolver o seu trabalho artístico em contexto de residência.

O Artista Residente (AR), André Silva, criou juntamente com mais 4 colegas o projecto artístico CAL. Estes artistas desenvolverão corpos de trabalho distintos, tendo como ponto em comum uma proximidade grande com o desenho enquanto linguagem expressiva, utilizando-o como forma de exteriorizar e ordenar os seus pensamentos e ideias.

Durante o período de residência, os artistas, criarão novos trabalhos individuais, com linguagens e técnicas díspares, mas que, de certa forma, se fundirão permitindo novos diálogos e relações em torno daquilo que é, nas suas prática artística, o lugar do desenho. Terão como objectivo primário e nuclear a investigação, recolha e consequente interpretação da história da cidade de São João da Madeira, mais concretamente, da vivência histórica Material e Imaterial existente na Viarco – Fábrica Portuguesa de Lápis, o que apelará ao envolvimento da comunidade local.

Outros dos objectivos passam pela explorar as várias técnicas/ linguagens de representação artística (figurativa e abstrata), através dos materiais desenvolvidos pela Viarco Fábrica Portuguesa de Lápis;

Conhecer mais aprofundadamente a própria fábrica, seus funcionamentos e maquinaria, com foco nos processos de transformação de matérias-primas, que permitem a criação dos produtos finais comercializados pela Viarco. Escutar e incluir a voz, histórias e experiências dos colaboradores;

Apresentar o resultado dos corpos de trabalho realizados numa exposição colectiva de carácter instalativo em espaço a definir, com a hipótese de ser realizado no próprio estúdio, criando assim uma ligação umbilical entre prática e apresentação pública, convidando o público a um espaço de trabalho, no qual tudo tem origem e onde as sinergias se cruzam e criam;

Elaboração de uma publicação/objecto com textos explicativos e críticos que acompanham a produção das obras realizadas durante o contexto da residência.

Ao longo do ano lectivo 2021-2022, o Artista Residente (AR), André Silva, de acordo com a programação do Projecto Cultural de Escola (PCE) do CNM, irá realizar workshops com alguns dos materiais produzidos pela fábrica.

O resultado da primeira semana de residência é o que podemos observar nas fotos e poderemos obter mais informações sobre os artistas, através dos links:

Galeria de Fotos