No passado dia 28 de novembro o Artista Residente (AR) André Silva deu seguimento à sua proposta do Plano Cultural de Escola (PCE), inserido no Plano Nacional das Artes (PNA), realizando um workshop intitulado “Os sete contrastes segundo Johannes Itten” e de seguida exibindo o documentário “Beuys”, de Andres Veiel.

O workshop teve como propósito, abordar os sete contrastes, através da análise de reproduções de obras de arte e de exercícios de mistrua da cor realizados com guache. Itten definiu como sete, os contrastes obtidos no desdobramento do círculo cromático, apresentando cada contraste com sua particularidade e características comuns. A roda de cores desenvolvida por este autor é baseada no espectro visível e formada por 12 cores, entre elas as chamadas cores primárias − azul, vermelho e amarelo − que são muito próximas às cores primárias da teoria subtrativa e além disso, são usadas como cores primárias por pintores e artistas em geral.

Por fim, o documentário “Beuys”, de Andres Veiel, a partir de imagens de arquivo inéditas, cria um retrato íntimo de Joseph Beuys que, como o próprio artista, abre espaço para muitas questões. Trinta anos após a sua morte, Joseph Beuys parece ser ainda um visionário que estava à frente do seu tempo, e o realizador apresenta-nos o ser humano, a sua arte e as suas ideias. O seu conceito expandido de arte coloca-o num contexto de debates sociais actualmente relevantes.

Galeria de Fotos